sexta-feira, 4 de julho de 2008

Uma pausa, um encontro

Há uma palavra muito freqüente nos Salmos, ali no final das frases – Selá, uma expressão em hebraico de difícil tradução. Entre as várias possibilidades de interpretação uma é bastante agradável. Selá é como uma pausa, um tempo para reflexão, para elevar nosso pensamento a Deus. Algo como “pare e escute”. Ou ainda como um suspiro pausado de alegria. É a satisfação, alegria de ver alguém amado que chega inesperadamente. Todos nós precisamos de um momento Selá, que demore mais do que alguns segundos...

Nos próximos dias só te pedirei uma coisa meu Pai, o resto deixe comigo. Vou desligar meu celular, pois ele não poderá tocar num momento como esse. Ficarei livre daquele toque indiscreto que dessa vez não poderá me atrapalhar. Também não terei aquele incômodo alarme que insiste em dizer que tenho um dia atarefado pela frente. Não vou me desgastar naquela parada de ônibus, nem com o estresse do motorista. Afinal, não precisarei sair do lugar. Nada de correria pra almoçar, pois poderei mastigar com prazer e paciência, não terei motivos pra correr contra o relógio. Mais tarde pensarei como dar um jeito na bagunça do meu quarto. Ainda não sei como pagar aquela conta, mas em breve haverá um jeito. Deixarei aqueles telefonemas urgentes para depois. Minha caixa de e-mail vai encher um pouco. Meus amigos contavam com o final de semana para matar as saudades, mas poderão esperar um pouco. Com certeza terei muitas novidades pra dividir com eles. Se disserem que eu sumi no final de semana não tem problema – ninguém vai morrer por causa disso. Se passar algum filme legal na televisão poderei assisti-lo depois, em DVD, se é que valerá a pena. Nada de fone de ouvido, nem radinho, nem minha coleção de MP3, cantarei mais tarde e bem alto. Não esconderei dor, pecados, angústias, medos, feridas, dúvidas e fraquezas debaixo do tapete, pois tudo precisa ser levado para longe, bem longe. Vou ficar de olhos abertos, ouvidos atentos, espírito desarmado. Não quero espelhos nem ecos. És o único que desejo ouvir, a única imagem que desejo ver. Oh, meu Deus, meu Senhor, permita que eu faça essas coisas. Como disse no início, só te pedirei uma coisa: bata na porta do meu coração para que eu possa abrir. Amém!

Até mais gente, estou indo para o Encontro!
Site MANT Belém

Um comentário:

Kellyson Freitas disse...

showwwwwwwwwwww!!!

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP