quinta-feira, 5 de março de 2009

Atitude para uma colheita extravagante


Adorar não é uma ação para o futuro. A hora é agora para fazer a diferença, mover os céus e o olhar de Deus para nós. Precisamos nos mover pois o Espírito Santo está falando. Precisamos estar dentro desse mover, ouvindo a voz de Deus.


Para ouvirmos claramente precisamos do Espírito Santo para que os ouvidos estejam aguçados para tudo o que o Senhor diz. Quando nos prostramos, que seja em espírito e em verdade. Mova-se pois o Espírito se move e precisamos queimar em Deus. A hora é essa!

Certo dia Jesus, andando junto ao mar da Galiléia, viu a dois irmãos, Simão, chamado Pedro, e André. Estavam trabalhando, lançando suas redes ao mar, porque eram pescadores. E Jesus chegou liberando uma palavra e comando: “Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens” (Mt 4:19).

Ao largarem o que estavam fazendo os irmão tiveram uma atitude de fé e obediência. Seus objetivos não seriam mais os peixes, e sim os desejos do coração de Deus. Da limitação de um mar foi-lhes prometido um oceano, desde que fossem após Jesus; o seguissem.

Só é possível fazer a obra por amor, se envolvendo na causa. Eles seriam colocados em um oceano de oportunidades. Um simples lago já era um mar para eles. Era grande para quem vivia na terra da sombra da morte. Tudo mudou quando foram convocados por um visionário – Jesus. O desafio foi deixar aquilo que é sua segurança e desafiar sua fé.

Estavam sendo rompidas estruturas convencionais, quando passaram a não confiar somente em suas habilidades, como pescadores que eram, e podiam planejar seus investimentos e lucros para se manterem.

O mundo fala em crise
, mas os que estão em Cristo falam em crescimento e conquistas. O Senhor quer trazer um oceano de provisão, mas a primeira atitude é no coração; tomando posse da Palavra e seguindo Jesus. Precisamos nos predispor antes de ver o resultado, sabendo que a semente vai brotar, pois escolhemos ter uma colheita extravagante.

Esse lançar, esse semear começou com o próprio Deus, que deu a Sua primícia – o único Filho. Abriu mão de Sua primícia para ganhar milhares de filhos.

Para quem semear o resultado virá de acordo com um princípio: sua habilidade, mais a bênção do Senhor é igual a uma colheita extravagante.

“Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção. E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra” (Gn 12:1-3).


*Glórias a Deus pelo seminário abençoado com o Bispo Valdemir, de Marabá para a Casa do Pão.

Site MANT Belém

Nenhum comentário:

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP