sábado, 12 de julho de 2008

Momentos do Paradorar 2008

A Casa do Pão esteve na terra de onde mana leite e mel para adorar o Senhor no Paradorar 2008, em Marabá. Tudo estava preparado para ser um evento cheio de música, dança e adoração, mas principalmente para ser marcado por atos proféticos que seriam divisores de águas nesse lugar.

Os pastores e bispos do Ministério Nova Terra se reuniram num ato profético declarando que esta geração será como o tema do congresso deste ano – “profetas para as nações”, indo muito além de Marabá. Foram momentos para reforçar a certeza de que há uma nova terra e novo céu se descortinando sobre a nação, passando também por Marabá, reforçando o que já foi dito em Isaías “pede que eu te darei as nações por herança”. Deu vontade de ficar mais um pouquinho, só adorando. O Paradorar contou com a participação do Ap. Bené Silva, Bp. Valdemir, Bp. Bira, Bp. Jessiel, Bp. Sérgio, Bpa. Margareth, Bp. Nilson, Pr. Nirson, Pra. Kênia, Pr. João e Pra. Luciana. Para quem só foi lá de coração vamos relembrar os melhores momentos:

Deus é Deus – As vozes reunidas em oração estavam ali para riscar um passado de rejeição, traduzida na poesia de Gonçalves Dias sobre a Marabá que vive “sozinha, chorando mesquinha”. Como lembrou a convidada da noite de abertura, a pastora Ludmila Ferber, a cidade “pode ter sido rejeitada por homens, mas não por Deus”. Marabá também não é somente um importante centro econômico paraense, mas principalmente é uma cidade para adorar a Deus. “Quando não sabemos o que está acontecendo Deus continua sendo Deus”, resumiu Ferber.

“Os céus têm cantado para nós”, anunciou Ludmila, conhecida no Brasil pela obra da adoração profética, com mensagens de ousadia, unção, multiplicação e fé. “Se Deus fez das lutas da minha vida canções eu não posso desistir”, declarou. Ferber lembrou que Deus não precisa de grandes espetáculos para mostrar que está presente, pois não resiste a um coração quebrantado e contrito.

Profetas - O Paradorar 2008 reuniu convidados do Ministério Nova Terra de vários cantos do Brasil, que levaram as suas caravanas. A programação seguiu no sábado, com ministrações e apresentações no Colégio Alvorada. Naquela manhã ouvimos sobre a ousadia de Eliseu que pediu unção dobrada do ministério de Elias, pois estava atrás das multidões de Deus. “Chegou o momento de fazermos diferença como profetas do Senhor”, destacou o bispo Nilson, lembrando que Deus é uma pessoa de grandes empreendimentos. “A unção foi liberada, mas precisamos de vasilhas. Quanto mais vasilha tiver mais Ele enche. O óleo não vai parar, pois Ele quer ungir uma nação inteira”, destacou o Bp. Jesiel.

Atos – O “Demarcando a conquista de Marabá” foi um ato profético realizado na tarde de sábado no bairro Francisco Coelho, quando os pastores e bispos do Ministério Nova Terra percorreram as ruas do bairro que deu origem à Marabá, mas hoje é tomado por barracos e palafitas erguidas na confluência dos rios Tocantins e Itacaiúnas.

O Paradorar também teve momentos de apresentação de música, dança e teatro, por membros das caravanas, que encheram de alegria o Planeta Fest e o Colégio Alvorada. O Paradorar também trouxe a apresentação do cantor Daniel Alencar, com letras que trazem o desejo de santidade à juventude. Também ouvimos o testemunho de Mylla Karvalho, ex-vocalista da Companhia do Calypso, que dançou e cantou para Jesus e homenageou Marabá dizendo que seu novo significado é “mar grande”, que será chamada para um novo tempo.

Leia também:
Entrevista com Mylla Karvalho
Faixas do CD ao vivo "Ofertar"
Site MANT Belém

Nenhum comentário:

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP