quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Fazendo tudo certo

Muitas pessoas buscam em Deus solução para seus problemas. Já ouvimos o grande ditado: “Não diga pra Deus o tamanho do deu problema, mas diga para o problema o tamanho do seu Deus”. Porém, de uma forma ou de outra, nos deparamos com problemas em nossa caminhada. E ao elevar nossos olhos diante desses “montes” buscamos corretamente o socorro apenas no Senhor.

Apesar de sabermos que Deus pode resolver qualquer problema, muitas vezes ficamos esperando no Senhor, mas ignorantes da atitude que devemos tomar junto a Deus para que a solução venha mais rápida sobre nossa vida. Veremos nessa mensagem, baseado no caso da viúva de 2 Rs 4, como proceder para alcançar, de forma eficiente, a vitória em nossas vidas.

Identifique o problema
“E uma mulher, das mulheres dos filhos dos profetas, clamou a Eliseu, dizendo: Meu marido, teu servo, morreu; e tu sabes que o teu servo temia ao SENHOR; e veio o credor, para levar os meus dois filhos para serem servos”. (v1)

Você poderia dizer: “O problema é financeiro”. Porém, identificar é algo mais profundo. Entenda porque você está sem dinheiro; qual foi o erro que você cometeu, ou a situação que enfrentou para passar por esta situação. “Renove o entendimento para experimentar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Rm 12.2).

Seja sincero com Deus e consigo mesmo
“E Eliseu lhe disse: Que te hei de fazer? Dize-me que é o que tens em casa. E ela disse: Tua serva não tem nada em casa, senão uma botija de azeite”. (v2)

Eliseu não tinha imediatamente a solução para o problema da viúva, e ele respondeu a ela com a pergunta: “Que te hei de fazer?” Em outras palavras ele estava dizendo: “Meu Deus, o que eu vou fazer agora?”. Com uma oração sincera, como que falando sozinho, Eliseu apresenta a situação a Deus, pois, ao ver o problema da viúva, não visualizou uma solução imediata.

É uma atitude sábia de agir com sinceridade diante de Deus. Não é errado ter dúvida, não é errado ter este tipo de insegurança, desde que nos apeguemos ao Senhor, buscando resposta e segurança nEle.

Ofereça para Deus o que você tem em mãos
A viúva não tinha muito nas mãos – apenas uma botija com azeite. Diante da pergunta do profeta ela poderia responder: “Não tenho nada, senhor”. Talvez ela pudesse pensar: “Ah, não vou dizer que tenho só o azeite, pois não valerá de nada”. Seria um lamentável engano. Devemos valorizar o que Deus tem nos dado, por menor que pareça para nós. Com pequenas coisas em mãos os servos de Deus fizeram maravilhas tremendas.

Davi, ao enfrentar Golias, tinha na mão uma funda e algumas pedras. Com elas, venceu o gigante Golias, que, durante muitos dias, afrontava o povo de Deus (I Sm 17:40). Sansão tinha um osso e com ele feriu mais de mil filisteus (Jz 15:15). E você amado, o que têm nas mãos?

Aprenda a receber ajuda dos outros
“Então disse ele: Vai, pede emprestadas, de todos os teus vizinhos, vasilhas vazias, não poucas” (v3).

Não perca sua intimidade
“Então entra, e fecha a porta sobre ti, e sobre teus filhos, e deita o azeite em todas aquelas vasilhas, e põe à parte a que estiver cheia” (v4).

Não é porque os vizinhos ajudaram a viúva que poderiam se meter na vida pessoal dela. É natural, diante de um problema, acabarmos expondo nossa necessidade para todos ao redor. Mas não diga seu problema para aqueles que não podem te ajudar. Não é uma atitude sábia chegar na igreja com aparência de sofredor, de coitadinho. Crente que se faz de vítima no meio dos irmãos impede a bênção de Deus sobre sua vida.

Durante o momento da multiplicação a viúva estava sozinha, trancada em seu quarto. Observe que nem o profeta ficou com ela naquele momento. Outra coisa que aprendemos é que ela não dependeu do profeta para multiplicar o azeite. Deus usou suas próprias mãos. Que maravilha!
Site MANT Belém

Nenhum comentário:

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP