domingo, 6 de setembro de 2009

Persistência para conquistar

“O nobre projeta coisas nobres, e nas coisas nobres persistirá” (Isaías 32:8).

Na longa caminhada Jesus encontrou pessoas com grandes necessidades. Pessoas que através dele tiveram não apenas conquistas, mas também colocaram em prática projetos de vida.

Um desses casos é descrito em Marcos 2. Jesus estava de volta a Cafarnaum e a multidão soube que ele estava em casa. Não demorou para que se aglomerassem no lugar “que nem ainda nos lugares junto à porta cabiam; e anunciava-lhes a palavra” (v1).

Nessa hora surge um paralítico, conduzido por quatro pessoas.


“E, não podendo aproximar-se dele, por causa da multidão, descobriram o telhado onde estava, e, fazendo um buraco, baixaram o leito em que jazia o paralítico. E Jesus, vendo a fé deles, disse ao paralítico: Filho, perdoados estão os teus pecados” (v4-5).

Nobreza não é uma questão de opulência, nem acúmulo de riquezas, mas sim o entendimento da palavra para desenvolver um estilo de vida, independente das circunstâncias. É a conquista de um projeto através da persistência.

O paralítico decidiu viver. O projetar gera fé, a fé gera conquista e através da conquista se faz história. Nada paralisou o projeto daquele homem.

Quem sonha não tem a mente paralisada, pois temos a mente de Cristo (I Co 2:16). A multidão limita os sonhos. Mas diante das dificuldades devemos começar estabelecendo o mínimo a ser alcançado.

O primeiro obstáculo era a paralisia, mas a dificuldade em se locomover não o intimidou. Não podemos desistir no primeiro obstáculo.

A multidão era o segundo obstáculo e isso poderia deixá-lo desmotivado. Mas quem projeta cria oportunidades.

Também não havia portas. Muitos sãos estavam do lado de fora, pois não havia espaço para entrar. Mas o paralítico tomou atitudes. Quando projetamos é importante encontrar aliados, independente se forem tachados como loucos.

O paralítico encontrou quatro pessoas para conduzí-lo. Com determinação subiram até o telhado.

“A ti te digo: Levanta-te, toma o teu leito, e vai para tua casa. E levantou-se e, tomando logo o leito, saiu em presença de todos, de sorte que todos se admiraram e glorificaram a Deus, dizendo: Nunca tal vimos” (v11-12).

O milagre depende primeiramente de uma mobilização nossa. As atitudes são maiores que nossas limitações.
Site MANT Belém

Nenhum comentário:

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP