terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Agradar a Deus

A todo instante buscamos fazer coisas para agradar alguém. Buscamos agradar nossos familiares, amigos, cônjuges, nossos superiores no trabalho. Temos a preocupação de agradar as pessoas. Mas o que temos feito para agradar a Deus?

Mas afinal, do que Ele se agrada?

"Porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade" (I Timóteo 2:3-4).

Deus se agrada de você. É possível comprovar isso quando Ele teve a ideia de criar o homem. Ele te criou como um projeto de sucesso:

"E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a
terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus,
e sobre todo o animal que se move sobre a terra... E viu Deus tudo quanto tinha
feito, e eis que era muito bom..." (Gênesis 1:28 e 31).

O que Ele abençoou tem que dar certo, mas depende de nós acreditar que toda sorte de bençãos está sobre nós e que foram deliberadas a nosso favor. Enquanto criava todas as coisas Deus atestava que o resultado era bom. Mas quando Ele te criou disse não apenas que era bom, e sim "muito bom". Você agrada a Deus.

Ele nos criou e nos constituiu como seu povo. Deus se agrada do seu povo (Salmos 149:4). Mas não basta se chamar de Deus sem viver isso na prática. Para isso precisamos:

1) Tomar a decisão de cumprir os princípios de Deus:
Ele nos abençoou antes mesmo do nascimento. A Palavra diz que já nos chamava pelo nome desde o ventre materno. Desde então já havia estabelecido o teu destino. Ele te chamou para ser santo e irrepreensível, para a glória Dele. E isso nos faz agradáveis a Ele:

"Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo;

como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor;e nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade,

para louvor e glória da sua graça, pela qual nos fez agradáveis a si no Amado"
(Efésios 1:3-6).
2) Ter amor incondicional a Deus:
Certa os fariseus, homens extremamente religiosos, tentaram pregar uma peça em Jesus, o desafiando com uma pergunta: qual seria o maior dos mandamentos? Sem pensar duas vezes respondeu:

"Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento" (Mateus 22:37).
3) Ter fé:
"Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam" (Hebreus 11:6).
Se a nossa fé não for desse tipo, se não for a fé que vê além das circunstâncias, não poderemos agradar a Deus. Nossa fé será vã. É a fé que respalda nosso amor por Deus, pois é necessário confiar naquilo que não está diante de nossos olhos.

É acreditar no Deus que está acima de você, que não tem forma, que você não conhece o rosto. Sua fé precisa estar acima do racional, pois o desejo de Deus é realizar seus desejos e tudo aquilo que planejou para você.
Site MANT Belém

Nenhum comentário:

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP