segunda-feira, 16 de junho de 2008

Deus espera por nossa aliança

“Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre, te santifiquei; às nações te dei por profeta”. Jr (1:5)



Desde criança ele foi um caçador de benção. Tudo começou pelo desejo de não estar a sombra do irmão. O coração dele não suportava a sensação de ser o segundo em tudo, muito menos numa sociedade onde o primogênito recebe sempre o melhor, inclusive as bênçãos do pai. Como aceitar o fato de serem gêmeos, mas ficar em desvantagem por causa de segundos na hora do nascimento? Esse “quase” era inaceitável.

Por isso, mudar seu destino passou a ser uma verdadeira obsessão. Não importavam os meios, pois ele estava disposto a tudo. Sem pena ou arrependimento foi fácil enganar a própria família. A trapaça virou uma marca, tudo em nome de uma benção.

Mas ele esqueceu que no passado Deus fez promessas ao seu avô. Promessas grandiosas que se estendiam a toda descendência. Mas o “trapaceiro” não conseguia lembrar disso, nem quando fugia, após tantas confusões que causou por contas das mentiras.

Porém, dormindo ao relento, teve um sonho extremamente revelador. Nesse sonho ele viu uma escada que colocada na terra levava ao topo do céu. os anjos subiam e desciam pela escada.

Naquele momento Deus se revelou, dizendo que, antes mesmo do nascimento, ele já fazia parte do cumprimento da promessa que fez ao avô.

.

“E eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei tornar a esta terra; porque não te deixarei, até que haja cumprido o que te tenho falado”, disse o Senhor.

Quando acordou, abismado, o fugitivo concluiu: “na verdade o Senhor está neste lugar; e eu não sabia!”. Foi uma mensagem forte demais para quem passou a vida correndo atrás de Deus, sem sentir Sua presença ao redor o tempo todo. Por longos essa Palavra está sendo reafirmada:


“Porque, repreendendo-os, lhes diz: Eis que virão dias, diz o Senhor, Em que com a casa de Israel e com a casa de Judá estabelecerei uma nova aliança, não segundo a aliança que fiz com seus pais no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; como não permaneceram naquela minha aliança, Eu para eles não atentei, diz o Senhor. Porque esta é a aliança que depois daqueles dias Farei com a casa de Israel, diz o Senhor; Porei as minhas leis no seu entendimento, E em seu coração as escreverei; E eu lhes serei por Deus, E eles me serão por povo;” (Hb 8:8-10)

“O SENHOR não tomou prazer em vós, nem vos escolheu, porque a vossa multidão era mais do que a de todos os outros povos, pois vós éreis menos em número do que todos os povos; Mas, porque o SENHOR vos amava, e para guardar o juramento que fizera a vossos pais, o SENHOR vos tirou com mão forte e vos resgatou da casa da servidão, da mão de Faraó, rei do Egito”. (Dt 7:8-9)


Mesmo antes de nascer estava prometido que nada faltaria, a benção era algo garantido. Deus só estava esperando, sem tirar os olhos de cima do filho, para com ele estabelecer uma aliança, como a que foi feita no passado, em sinal de amor e fidelidade entre as duas partes.

*Um texto baseado na história de Jacó, que foi renomeado por Deus e virou pai das doze tribos de Israel. E você, percebeu que o Senhor está nesse lugar?

Site MANT Belém

Nenhum comentário:

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP