domingo, 3 de agosto de 2008

Mantendo as lâmpadas acesas

“Assim, pois, não durmamos
como os demais; pelo contrário,
vigiemos e sejamos sóbrios.”(1Ts 5:6)
.
“E não vos embriagueis com
vinho, no qual há dissolução,
mas enchei-vos do Espírito” (Ef 5:18)
.
“Não apagueis o Espírito” (1Ts 5:19)

Todo filho de Deus merece aqueles cinco minutinhos a mais antes de acordar. Dormir é bom, mas é perdemos muitas coisas quando passamos da hora. Chegamos atrasados no trabalho, perdemos provas. Às vezes caem verdadeiros dilúvios na cidade e nem percebemos, tamanho o sono. Se dormir demais não é bom nem aqui na terra, imagine no plano espiritual!

Os dorminhocos nunca estão preparados para as coisas repentinas. Isso Jesus nos mostra há muito tempo através da parábola das dez virgens, por exemplo, numa comparação com o reino dos céus. Todas estavam à espera do noivo. Metade delas era prudente, as outras eram tolas, néscias.

As prudentes providenciaram reserva de azeite para manter as lâmpadas acesas e iluminar o caminho. Escureceu porque o noivo demorou a chegar e as tolas acabaram caindo no sono. Sem reserva de azeite o desespero tomou conta das cinco, pois no meio da noite, quando ele chegou, não havia onde comprar mais. Se as cinco prudentes emprestassem faltaria luz para todas. Mais tarde, quando as tolas chegaram, clamaram para que o noivo abrisse a porta, mas ele respondeu: “em verdade vos digo que não vos conheço” (Mt 25:12).

Não se preparar e não vigiar também é como estar vazio do Espírito Santo. Afinal, o azeite é como se fosse unção, a presença de Deus. Para encontrar o noivo não bastava ter azeite e sim ter azeite sobrando. O azeite é o que mantém a lâmpada acesa. Se está acesa ninguém “a cobre com algum vaso, ou a põe debaixo da cama; mas põe-na no velador, para que os que entram vejam a luz” (Lc 8:16).

Como Jesus prometeu nos foi dado um Consolador para estar sempre conosco. Através do Espírito Santo tudo o que fazemos ganha sentido, afinal do que serve a lamparina que não acende, que não ilumina? Jesus foi porque o Consolador viesse para nós, afinal as palavras não seriam tão fortes como o habitar do Espírito Santo em nós. Afinal o Consolador não apenas consola, mas nos convence do pecado, é ponte para a cura, para que os problemas sejam desatados. É um testemunho da presença de Jesus em nossa vida.

Buscar o Espírito Santo é manter nossa vasilha sempre cheia de azeite. Como boas lamparinas, estamos aqui para iluminar, preparar a terra. Em todos os momentos, é necessário estar acordado, com nossa reserva de azeite.
Site MANT Belém

Nenhum comentário:

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP