segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Bastidores da postagem

Às vezes os bastidores de uma postagem rendem outra postagem. Por ocasião dos últimos textos veio a vontade comentar um pouco sobre isso.

Tudo aqui é planejado com carinho. A idéia é dividir os assuntos ao longo da semana, dividindo por categorias (estudo da Palavra, crônica, reportagem, evento). Costumo assistir o culto com uma mão levantada e outra anotando tudo.

Nem sempre consigo transformar as ministrações em texto, pois não basta repetir na íntegra sem dar uma roupagem cuidadosa. Pra escrever preciso rever e estudar a ministração e pedir um tempo pra que Ele fale comigo, novamente. Tem dado certo. Mesmo assim sempre preciso do selo divino antes de postar, pois o Senhor não aceita qualquer coisa. Não aceita que eu jogue algumas palavras aqui, mesmo que esteticamente corretas. Sem propósito, nada feito.

Às vezes passo meses negociando a liberação de textos com Ele. Posso até ter uma idéia, mas sem o complemento, a essência dada pelo Senhor, vira mera palavrinha. Pode até demorar mas Ele não me deixa sem resposta e não costuma negar meus pedidos. Quando surge o tema de crônica eu desenvolvo metade da idéia e deixo o restante pra Ele, pois sempre falta a essência, a moral da história, que não vem de mim.

Gosto também quando o Senhor prova que eu não tenho um blog, a Casa do Pão não têm um blog, mas Ele têm (alguém ainda duvida?). Na pressa da última semana Ele nem olhou para o que eu tinha, pois não estava nem parando pra refletir no que iria postar. Essa oferta não me atrevi a dar.

Mais feliz ainda fico quando Ele muda meu planejamento. Estava com o assunto da crônica “Eu posso apenas imaginar” aprovado e maturado, esperando o dia certo pra postar. Escrevendo o texto do dia seguinte a música insistia em tocar. “Se eu conseguir escrever a primeira linha eu continuo”, pensei. Realmente Ele queria que eu trocasse a ordem das postagens. “Alguém deve estar precisando desse alimento pra amanhã”, conclui. Perfeccionista, não me permitiria postar duas crônicas seguidas, mas Ele queria. Não adianta guardar alimento, tem que distribuir, pois depois vem mais.
Site MANT Belém

Nenhum comentário:

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP