quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Perto, mais perto...

Obrigada pelos últimos dias Senhor, por cada hora, cada minuto. Obrigada por tudo o que Tu és. Sei que haverá o tempo em que te veremos face a face. Mesmo assim é possível chegar mais perto a cada dia. Derrubaste mais algumas paredes agora, que estavam aqui dentro. Essas lágrimas não são de tristeza, mas de prostração, impacto de revelação. Em meio a demolição, após a poeira baixar, fui surpreendentemente impactada com o que encontrei adiante. Como explicar esse sentimento que me tira o fôlego?

Através de inúmeras parábolas expunhas a palavra, conforme permitia a capacidade dos ouvintes (Mc 4:33). Fizestes assim por quantas vezes foram necessárias. Eu não estava te ouvindo, do jeito que acreditava estar. Estava esse tempo todo a base de parábolas ou de canções. E como deu trabalho fazer essa listinha de músicas aí embaixo! Ainda me recupero...

Desde o final semana estava sem palavras pra descrever essa felicidade, e agradecer tudo o que tens feito. Meu coração fervia de vontade de te adorar, de cantar bem alto o meu amor por Ti. Nada se comparava ou podia me tirar esse desejo, essa sede. Que sábado maravilhoso! No mesmo embalo chegamos ao domingo, envolvida por belas canções, como a que diz que tu és como a estrela da manhã, que brilha como sol e é o meu farol. Ao voltar do mercadinho, com “Um Chamado” na cabeça, perguntei: “como terá sido o show do Quatro Por Um”?

Como de costume refleti sobre a música, para não correr o risco de banalizar uma letra que revela a nossa missão, teu projeto. No caminho até a igreja aproveitei para sonhar. Sonhar os teus sonhos. Na chegada os levitas ensaiavam justamente uma canção que tinha ouvido há poucas horas. Eu já estava pra desligar o rádio, antes de sair. Mas fui atraída pelo trecho “como Zaqueu eu quero subir o mais alto que eu puder. Só pra te ver, olhar para ti e chamar sua atenção para mim”. Pensei: “eu preciso fazer isso aí”.

Na segunda-feira matei uma antiga vontade de ler testemunhos na internet. Fiquei maravilhada e rindo sozinha na frente do computador. Tanta gente que foi tocada e foram chamadas pra te conhecer. Chegando em casa me enchi de músicas, como aquela que diz que Tu és lindo – minha doce, doce canção.

Foi assim, canção após canção, que Tu me impactaste. Como é lindo! Meus ouvidos estavam hipersensíveis ao som do Teu nome, não importava o intérprete. Entre os resgatados, um revelava que deseja “ser tão crente quanto às pessoas dizem que sou”. Outro cantor vibrava, com a alegria de uma criança, por saber que é “amigo de Deus”.

Sem que eu pudesse prever a parede desabou. Doeu porque, querendo ou não, estava dentro de mim. Eu não sabia que ela estava lá. Eu não tinha reparado como ainda estava distante de Ti e fiquei meio perdida com toda aquela poeira. Percebi o quanto preciso Te conhecer, Te buscar mais, e não sabia como. Achava que Te conhecia, mas senti a fome e sede como de um miserável. O que fazer? O que dizer Senhor? Como eu chego perto de Ti?

Tu que me sondas, derrube essas paredes que não enxergo! Ainda nesses dias revelaste em canção que estou aprendendo. Que tu estás me ensinando a viver, sonhar e obedecer. Me preparando para ter todas as promessas que vou conquistar “e enquanto eu espero a minha bênção Deus está me ensinando a adorar”.

Tu me ensinas e me curas. Me livraste da dor no joelho e me levaste da murmuração para o sonho de me ajoelhar. Como é bom! Foi em cima deles que meu coração se quebrantou ainda mais. Para conseguir dormir precisava da Tua palavra. Me destes uma parte do Salmo 119, porque eu não tinha as palavras para orar sozinha:

“Desvenda os meus olhos para que eu contemple as maravilhas da Tua lei... Consumida está a minha alma por desejar, incessantemente, os teus juízos... A minha alma está apegada ao pó; vivifica-me segundo a Tua palavra... Ensina-me, Senhor, o caminho dos Teus decretos, e os seguirei até o fim... Eis que tenho suspirado pelos Teus preceitos; vivifica-me por Tua justiça... Terei prazer nos Teus mandamentos, os quais eu amo... Imploro de todo o coração a Tua graça; compadece-te de mim, segundo a Tua palavra... Foi-me bom ter eu passado pela aflição, para que aprendesse os Teus decretos... Esmorecem os meus olhos de tanto esperar por Tua promessa, enquanto digo: quando me haverás de consolar?... Sou teu; salva-me... Chegue a Ti, Senhor, a minha súplica; dá-me entendimento, segundo a Tua palavra...”

Obrigada por me dares as palavras, que chegaram a Ti, eu creio! Posso Te buscar a todo momento. Na terça-feira faltou energia elétrica por alguns minutos. Quando ela voltou, ouvindo a alegria da vizinhança, percebi que as pessoas condicionam suas atividades a presença da luz. Mas eu estava lá no sofá, pensando em Ti... Até nessas horas é possível Te buscar. Mesmo assim, me abençoe com a Tua misericórdia e ilumine o local onde estás, como um farol, para que eu busque a Tua presença. Me coloque em cima de meus joelhos para quebrantar de vez esse coração. E quando mandares aquela chuva eu dançarei nela, envolvida por Tua unção. Eu creio!
Site MANT Belém

Um comentário:

Suely - Célula Boa Semente disse...

A palavra de domingo foi mesmo uma bênção. O louvor, então... Na hora dessa musica do Zaqueu, muitas barreiras foram derrubadas em mim tbm. Senti nitidamente a unção de Deus descendo sobre a igreja, e me alcançando. O Ministério de Louvor Casa de Pão está cumprindo o seu chamado e nos leva a querermos cumprir o nosso também. Glória a Deus!!!

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP