segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Tempo de Deus pra fazer história (parte 1)

Fazer história parece algo distante de nós. Talvez uma ideia que nem cogitamos para não parecer pretensão demais. Só que Deus deixa claro, desde a criação do homem, que fomos projetados com um único propósito: fazer história.

“E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra” (Gn 1:26).

No entanto o sucesso do homem nos empreendimentos de Deus estava condicionado ao livre arbítrio, que pode ter reflexos positivos ou negativos. Mas é claro que Deus nos criou para a parte positiva, para que governássemos; tivéssemos domínio sobre tudo o que o Pai criou.

Ao terminar de criar o mundo Deus viu que tudo era bom, mas faltava quem pudesse dar sequencia naquilo que fez. Fomos criados para dar sequencia na história de Deus. Uma história que começou com a criação de cada coisa. Ele escreveu o início da história. Mas o que nos impede de fazer história?

Entre muitas causas está a quebra de princípios; aspecto que define se a história será de sucesso ou de derrota.

“Moisés, meu servo, é morto; levanta-te pois agora ... Todo o lugar que pisar a planta do vosso pé, vo-lo tenho dado, como eu disse a Moisés... Ninguém te poderá resistir, todos os dias da tua vida ... Esforça-te, e tem bom ânimo; porque tu farás a este povo herdar a terra que jurei a seus pais lhes daria ... Tão-somente esforça-te e tem mui bom ânimo, para teres o cuidado de fazer conforme a toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que prudentemente te conduzas por onde quer que andare (Josué 1:2-7).

Quando Deus nos marca não há decreto contrário que nos interrompa, exceto o mal uso do livre arbítrio. Num momento crucial Josué foi levantado para continuar escrevendo uma história que não podia parar; que começou com Moisés. Era necessário fazer conforme Deus havia mandado, reproduzindo na essência os princípios e mandamentos.

Não eram ordens para satisfazer o ego de Deus, mas sim a expressão de Sua justiça, pois todo princípio é a prévia de uma promessa. Josué dependia dos princípios, precisa de prudência para fazer uma história de sucesso. Ele só não podia ficar sem alimento, sem respaldo. Somente o cumprir do propósito gera em nós o sucesso.

“Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido” (Josué 1:8).

Salomão trilhava os caminhos do Senhor durante seu reinado. O mesmo não aconteceu com o filho. “Sucedeu que, havendo Roboão confirmado o reino, e havendo-se fortalecido, deixou a lei do Senhor, e com ele todo o Israel” (II Cr 12:1). Quando a lei foi deixada de lado houve guerra durante todo o reinado, que fez o povo perecer. A Palavra ensina que ao guardarmos os mandamentos todas as bênçãos nos alcançarão. Já a quebra de princípios nos leva a ter uma história negativa (Dt 28:14-15). A quebra de princípio pode não apenas interromper a sequencia como também extinguir a história. Isso porque quando erramos o alvo no pecado voltamos a estaca zero e nem sempre podemos continuar do ponto em que paramos, mesmo que seja a linha de chegada.

Nossa história também depende do nosso estado de alma, que é a sede das emoções. “Porque, como imaginou no seu coração, assim é ele. Come e bebe, te disse ele; porém o seu coração não está contigo” (Pv 23:7). O estado de alma pode colocar uma pessoa no anonimato, a exemplo de Gideão, cujo medo dos inimigos o fazia não acreditar que Deus o livraria, pois estava ferido por dentro (Jz 6:11). A diferença na vida dele foi o desejo de adorar ao Senhor, pois providenciou um altar ao reconhecer o anjo de Deus. Nesse momento a vida dele começou a ser resolvida.

Deus é altamente necessário para mudar a história de um povo, mas os pecados travam as pessoas. É necessário ir além, para não ser apenas um bom cristão, que não marcará sua geração.
Site MANT Belém

Nenhum comentário:

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP