sexta-feira, 24 de abril de 2009

Quebra de princípios e consequências

O sucesso de nossos empreendimentos é proporcional a capacidade de guardar princípios. Deus estabelece princípios, mas nem todos ouvem ou estão dispostos a entender e acatar. Manter um princípio é fundamental, mesmo que pareça não fazer sentido ou pareça esquisito.

Parecia somente mais uma árvore no jardim do Éden, mas ainda sim houve o alerta: “certamente morrerás” (Gn 2:17). O chefe de exército, Naamã, julgou absurda a orientação para ser purificado da lepra, pois estava persuadido pelo orgulho (II Sm 5:17-23). Somente quando cumpriu o princípio, conforme a palavra do homem de Deus, o profeta Eliseu, foi abençoado. Independente da impressão que nos causa, a Bíblia mostra que há um preço a pagar para toda quebra de princípio.

Princípio é uma verdade a ser seguida para sermos bem sucedidos em nossos empreendimentos. Em todos os lugares - lares, ruas e instituições - nos deparamos com princípios, com as respectivas consequências para quem as infringem.

Cheios de boas intenções muitas pessoas quebram princípios, a exemplo de Asael (II Sm 2:17-23). O jovem teve sua história encurtada através de um ato de desobediência. Após uma derrota Israel entrou em confronto contra Judá. Asael era cheio de qualidades “ligeiro de pés, como as gazelas do campo” (v18). Era um homem notável entre os valentes de Davi e chefe de milhares.

“E Asael perseguiu a Abner; e não se desviou de detrás de Abner, nem para a direita nem para a esquerda” (v19). Apesar das qualidades Asael jamais poderia estar sozinho diante do exército inimigo.

Querendo mostrar serviço o jovem quebrou um princípio. Não importará nossa boa vontade se não soubermos obedecer a uma ordem de Deus. Muitas vezes temos a ânsia de mostrar que somos capazes, mas o reino de Deus não é assim, pois é estabelecido por princípios.

“E Abner, olhando para trás, perguntou: És tu Asael? E ele falou: Eu sou” (v20). Em atitude que revelou arrogância o jovem fez uma auto-afirmação, ao perceber que o inimigo já tinha ouvido falar dele. Ele não quis proteção nem companhia. Preferiu fazer sozinho o que não lhe foi delegado ou comicionado. É como se fizesse a coisa certa de forma errada.

“Então lhe disse Abner: Desvia-te para a direita, ou para a esquerda, e lança mão de um dos moços, e toma os seus despojos. Porém Asael não quis desviar-se de detrás dele. Então Abner tornou a dizer a Asael: Desvia-te de detrás de mim; por que hei de eu ferir-te e dar contigo em terra? E como levantaria eu o meu rosto diante de Joabe, teu irmão?” (v21-22).

Ele não estava disposto a mudar de ideia e a consequência não poderia ter sido diferente. “Porém, não querendo ele se desviar, Abner o feriu com a ponta da lança pela quinta costela, e a lança lhe saiu por detrás, e caiu ali, e morreu naquele mesmo lugar; e sucedeu que, todos os que chegavam ao lugar onde Asael caiu e morreu, paravam” (v23).

Asael significa “feito por Deus”. Por causa de uma quebra de princípio um talento é perdido e ainda atrapalhamos a obra, pois os outros precisam consertar o que fizemos. Pessoas que estão no meio da batalha e precisam parar e tomar providências. Após as consequencias de uma quebra de princípio só sobrará o lamento das pessoas, que logo passará, para que o exército retorne a vida normal.
Site MANT Belém

Nenhum comentário:

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP