terça-feira, 12 de maio de 2009

Crônica – Novidade, novo nome

Já pensou em mudar de nome? Tem gente que sofre quando ele é muito feio ou bizarro. Outros precisam de nova identidade quando passam a viver uma nova fase.

Independente dos defeitos e qualidades nós gostamos de ser nós mesmos. Gostamos de ter um perfil calejado, uma identidade conhecida por todos. O nome é o cartão de visitas de nossa identidade, por isso zelamos por ele, até o momento em que algo diferente acontece.

Foi assim com o chinês Nee Shu-tsu. Esse era o nome de Watchman Nee (ou Nee To-sheng), antes de aceitar Jesus como Senhor e Salvador, em 1920, aos 17 anos de idade. Era costume local mudar de nome quando algum fato mudasse a vida da pessoa. De fato, tudo mudou na vida daquele que viria a ser um dos evangelistas mais memoráveis do século passado.

E se fizéssemos o mesmo? Essa iniciativa começou com o próprio Deus, a exemplo de quando acrescentou um “a” no nome de Abrão, para enfatizar que ele seria pai de multidões (Gn 17:5). Jesus acrescentou Pedro ao nome de Simão, para dizer que ele seria uma pedra de edificação da Igreja (Mt 16:18).

Sem constrangimentos nosso presidente oficializou o apelido (que carrega sua história política) como sobrenome. Dispomos de leis que permitem a mudança no principal item da certidão de nascimento. É, tem muita gente mudando de nome!

Voltando ao exemplo de Nee, qual seria nossa nova identidade? Entregar a vida a Jesus é sem dúvida uma atitude revolucionária na vida de alguém. Mas e depois? A emoção acaba?

A Palavra diz que devemos prosseguir em conhecer ao Senhor (Os 6:3). Quando o conhecemos mais, a cada dia, vivemos uma sucessão de revoluções; divisoras de águas. Um José da Silva poderia começar a mudança passando a ser chamado José Nova Criatura da Silva. No mesmo embalo viriam Antônio Livre, Roberta Águas Vivas...

Mais tarde o mesmo José iria acrescentando tudo aquilo que mudou seu entendimento das coisas de Deus. Assim, também carregaria entre os sobrenomes os títulos de Pescador, Mais que Vencedor, Videira Excelente, Pai de Multidões.

Bateu a vontade de ter um nome grandão. Se Dom Pedro II tinha doze sobrenomes, por que não podemos ter um nome espiritual grande o suficiente para expressar tantos acontecimentos?

Novidade de vida é o que encontramos em Cristo. A Palavra do Senhor se renova a cada dia, pois Ele reserva coisas novas diariamente. Ele faz todas as coisas novas (Ap 21:5). Ele é bom nisso.

Quando buscamos ao Senhor Ele se apresenta mais e mais a nós. E como Ele é apaixonante! Grandioso! É no conhecer ao Senhor que surgem as revoluções em nossas vidas. Primeiro aprendemos e dizemos quem Ele é. Depois Ele diz quem nós somos.

(Mt 16:18)
Pois também eu te digo que tu és...

Qual é o seu nome?
Site MANT Belém

Um comentário:

Anônimo disse...

Perfeita essa crônica!


Parabéns minha jornaleira. Vc é profeta, vaso de honra.

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP