domingo, 4 de outubro de 2009

Quanto custa a faxina de uma casa?

Quando delegamos a alguém a tarefa de limpar nossa casa nem sempre ficamos satisfeitos com o serviço. Afinal, uma faxina perfeita deve agradar aos olhos do dono da casa. Toda casa precisa ser cuidada.

Se o dono da casa precisa viajar enfrenta um dilema. A primeira opção é deixar a residência aos cuidados de alguém, mesmo sabendo que não cuidará tão bem da casa como o dono faria. A outra saída seria deixar a casa limpa e sem ninguém, com o risco de ser invadida por um ladrão.

Até Deus tem casa. A casa do Senhor é cada um de nós. Somos uma casa que pode viver arrumada ou bagunçada. Certa vez Jesus revelou o que acontece conosco, na condição de casas:

Mateus 12:43-45

“E, quando o espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares áridos, buscando repouso, e não o encontra.

Então diz: Voltarei para a minha casa, de onde saí. E, voltando, acha-a desocupada, varrida e adornada.

Então vai, e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele e, entrando, habitam ali; e são os últimos atos desse homem piores do que os primeiros. Assim acontecerá também a esta geração má”.

Nós somos compostos de espírito, que é a parte que Cristo vivifica, e alma, que é o centro das nossas ideias e emoções. Os profissionais da Psicologia sabem que o nível de organização da casa revela muito sobre a pessoa. Nenhum extremo é positivo – os desorganizados costumam ter uma vida turbilhão. Já os extremamente organizados podem ser pessoas limitadas demais.

Uma alma organizada é uma alma limpa. Da mesma forma, a alma desorganizada é suja.

Diante disso devemos nos perguntar: “o que se bagunça em mim?” A Palavra fala de uma casa vazia e ornada. Quem bagunçou foi quem saiu – o espirito maligno. Após vagar por um certo tempo ele volta e encontra a casa toda organizada. Nesse retorno ele deixa a casa mais, suja, bagunçada e imunda.

Mas quem limpou essa casa, e por que ela ficou vazia?

Para o espírito imundo tudo foi uma questão de observação. Ele percebeu que a casa estava organizada, limpa e principalmente, vazia. Concluindo que houve jeito de se arrumar a casa, quando só havia ele, resolveu mudar de estratégia. Para não sair facilmente levou mais sete espíritos junto, para assim ficar mais forte e resistir. Ao habitar novamente a casa as atitudes serão piores.

Só é possível comprar ou alugar um imóvel através da permissão do dono. Ou seja, de legalidade para agir. Quando desejamos com mais intensidade as coisas erradas nós damos essa legalidade através do pecado.

Isso acontece naqueles dias de dúvidas sobre os princípios, santidade, a Palavra de Deus. A dúvida é uma chave para a entrada consciente. Há também a ação inconsciente, através da ação do inimigo que nos ronda, rugindo como leão, desejando fazer uma presa. Mesmo sendo uma fera ele se disfarça, como quem chega usando sapatos de lã para não ser notado. Aos poucos vai chegando, deturpando a Palavra e nos envolvendo.

Satanás está entrando na sua alma? Ele está dentro ou fora? Aos poucos a bagunça vai aumentando e nos enganamos dizendo: “amanhã eu arrumo”. E assim o inimigo vai nos roubando, matando e destruindo aos poucos.

O que é mais fácil: manter a casa limpa ou esperar bagunçar para limpar? Uma boa faxina não dispensa um bom detergente. Para que a casa fique realmente limpa é necessária autorização total para a limpeza. Não podemos seguir o exemplo do jovem rico (Mt 19:16-22). É preciso deixar Jesus ser dono dessa casa e de todos os compartimentos.

Não basta reconhecer Jesus como Senhor para manter essa faxina, senão ela será momentânea. É necessário nascer novamente (Jo 3:3-5), ser transformado, já que o que é nascido da carne é carne e do espírito é espírito. Temos que nascer no espírito. Dessa forma, aquilo que o Espírito de Deus falar ao meu espírito a alma não controlará. Assim Deus fará em nós morada permanente pois todos querem manter perto a quem se ama.

O Senhor deve ser o dono da casa, para, através do Seu Espírito, dar as diretrizes referentes a faxina. O faxineiro é você, tendo a tarefa de colocar tudo em seu devido lugar e jogar fora o que não presta.

É preciso andar no Espírito, fazendo a nossa parte para deixar tudo limpo. É uma tarefa diária e trabalhosa. Se pulamos um dia de faxina no seguinte haverá mais trabalho.

Essa faxina já foi paga. “Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus” (I Co 6:20). Nossa redenção foi através do sangue de Cristo. Ele sempre foi o dono da casa, e morreu na cruz para tomá-la de volta.

O detergente da faxina é o sangue, que fede como aquele famoso e indispensável detergente do lar. A faxina já foi paga e está a nossa disposição aceitar o dono ou não. A faxina feita com amor trás paz, felicidade, saúde e muito mais.
Site MANT Belém

3 comentários:

nayane disse...

Essa palavra e muito forte...quando a Carla Fabricia pregou, vi que tem muitas coisas tem q mudar em nossas vidas, a nossa "casa" sempre tem q esta limpa e deixar Ele sempre ser o dono dela. amei... guardei no meu coração! bjim XD

nayane disse...

Essa palavra e muito forte...quando a Carla Fabricia pregou, vi que tem muitas coisas tem q mudar em nossas vidas, a nossa "casa" sempre tem q esta limpa e deixar Ele sempre ser o dono dela. amei... guardei no meu coração! bjim XD

nayane disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP