segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Tudo em família

“Também os filhos de Israel partiram dali, cada um para a sua tribo e para a sua família; e saíram dali, cada um para a sua herança” (Jz 21:24).

Muitas coisas da vida são feitas em família. O bom disso é que, para Deus, as coisas também são em família e para a família. Deus chama cada um de nós a sermos santos. Mas a santidade também é para a família. Ele chama atenção para isso desde o Antigo Testamento. A santidade convém a todos:

“Então disse Jacó à sua família, e a todos os que com ele estavam: Tirai os deuses estranhos, que há no meio de vós, e purificai-vos, e mudai as vossas vestes” (Gn 35:2).

O melhor da terra Deus reservava não apenas para o pai: “E tornai a vosso pai, e às vossas famílias, e vinde a mim; e eu vos darei o melhor da terra do Egito, e comereis da fartura da terra” (Gn 45:18).

Na hora de dividir a terra o critério era o mesmo, não sendo uma divisão numérica, e sim por família: “E o Jordão será seu termo do lado do oriente; esta é a herança dos filhos de Benjamim, nos seus termos em redor, segundo as suas famílias” (Js 18:20).

Há uma herança separada para cada família. Mas antes da herança existe também um sacrifício exigido em conjunto: “Falai a toda a congregação de Israel, dizendo: Aos dez deste mês tome cada um para si um cordeiro, segundo as casas dos pais, um cordeiro para cada família” (Ex 12:3). O cordeiro oferecido simbolizava o pedido de perdão. Da mesma forma o Senhor deseja hoje um estilo de vida de oração, jejum, arrependimento, para a família.

Que a família marche junta:
“Todos os que foram contados no exército de Efraim foram cento e oito mil e cem, segundo os seus esquadrões; e estes marcharão em terceiro lugar” (Nm 2:34).

Deus nos vê e nos conta como famílias para receber as bênçãos:
“E por sortes herdareis a terra, segundo as vossas famílias; aos muitos multiplicareis a herança, e aos poucos diminuireis a herança; conforme a sorte sair a alguém, ali a possuirá; segundo as tribos de vossos pais recebereis as heranças” (Nm 33:54).

O livramento de Deus é para a família:
“Eis que, quando nós entrarmos na terra, atarás este cordão de fio de escarlata à janela por onde nos fizeste descer; e recolherás em casa contigo a teu pai, e a tua mãe, e a teus irmãos e a toda a família de teu pai.

Será, pois, que qualquer que sair fora da porta da tua casa, o seu sangue será sobre a sua cabeça, e nós seremos inocentes; mas qualquer que estiver contigo, em casa, o seu sangue seja sobre a nossa cabeça, se alguém nele puser mão” (Js 2:18).

Família é sinônimo de segurança, força, fortaleza, pessoas que lutam juntas:
“Então pus guardas nos lugares baixos por detrás do muro e nos altos; e pus ao povo pelas suas famílias com as suas espadas, com as suas lanças, e com os seus arcos” (Ne 4:13).

Família é bênção. Uma pessoa sozinha é mais vulnerável, triste, e por isso Deus muda essa situação: “Deus faz que o solitário viva em família; liberta aqueles que estão presos em grilhões; mas os rebeldes habitam em terra seca” (Sl 68:6).

Deus faz a mulher estéril habitar em família (Sl 113:9) e chama a família para adorarem juntos (Sl 96:7). Também faz de nós uma família para abençoar famílias (At 3:25).
Site MANT Belém

Nenhum comentário:

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP