terça-feira, 2 de março de 2010

Crônica - Você está nu?

Só de falar nesse assunto já ficamos constrangidos, não é?. Essa vergonha relacionada a nudez nós sabemos bem quando começou... Foi lá no Éden.

Reconhecendo que tinham feito coisa errada Adão e Eva ouviram a voz de Deus no jardim e correram para se esconder. Estavam nus e com medo. O casal geralmente é representado nas ilustrações usando aquelas folhinhas para cobrir as vergonhas. Mas Deus não gostou desse tapa sexo improvisado. Ele mesmo fez roupas com peles de animal e os vestiu (Gênesis 3:21). Guarde essa informação: o Senhor nos dá vestes! 

Todo mundo nasce pelado mas, por causa da queda do homem no jardim, a nudez deixou de ser algo natural na vida em sociedade. Não é normal, nem aceitável andar sem roupas por aí - é motivo de constrangimento e vergonha. Mas não é somente a falta de roupas que nos deixa nus. A Palavra nos mostra pelo menos duas formas de nudez espiritual:

Somente um lençol

"Seguia-o um jovem, coberto unicamente com um lençol, e lançaram-lhe a mão. Mas ele, largando o lençol, fugiu desnudo" (Marcos 14:51-52).

Na leitura que narra o momento em que Jesus foi preso nos deparamos com essa intrigante passagem. Imagine a confusão que se instalou nas ruas! Um verdadeiro alvoroço de pessoas querendo saber o que estava acontecendo. Alguns dos discípulos fugiam dos que vinham com espadas e porretes. No meio disso tudo você se pergunta: quem é esse sujeito fugindo pelado? Será um maluco? Um tarado?

Os estudiosos da Bíblia indicam que esse é um trecho auto biográfico - ou seja, seria o próprio Marcos. Realmente é um detalhe muito trivial para que alguém tenha tido o cuidado de registrar, a não ser que fosse o próprio autor desse evangelho, dando um breve testemunho.

Marcos foi uma pessoa com um chamado grandioso e específico. Já parou pra pensar quantas vezes Deus impactou a sua vida com passagens desse livro? O Espírito Santo usou a pena e os pergaminhos de Marcos para impactar milhões e milhões de vidas. Marcos testemunhou milagres e prodígios de Jesus, mas não bastava estar ali apenas escrevendo - ele precisava estar totalmente disponível para Jesus. Mas nessa passagem, pelo contrário, ele estava despreparado, estava nu.

O jovem, também conhecido como João Marcos, passou a viver no seu dia a dia o ministério de Jesus na terra. Sua mãe, Maria, era uma mulher rica e corajosa, que abria sua casa para os cristãos. Lá eles estavam reunidos no dia de Pentecostes e provavelmente foi o lugar de celebração da última ceia. Talvez tenha sido o primeiro lugar em que Judas procurou Jesus para entregá-lo. Marcos é pego de surpresa com a notícia da prisão. Por estar nu ele devia estar dormindo e saiu às ruas sem se vestir. 

Em meio a multidão de curiosos ele tentava ver Jesus, até que alguém o abordou, certamente por reconhecê-lo como discípulo de Cristo. Pra salvar a pele ele saiu correndo, deixando o lençol para trás. Cena bizarra!

Esse era o lençol do despreparo, do medo, da superficialidade. Será que não estamos nus como esse jovem? Até que ponto é possível seguir Jesus coberto somente com um lençol? Se realmente era Marcos nessa passagem ele estava dando testemunho de sua própria fraqueza.

O Senhor nos chama para longas caminhadas. Para enfrentar as dificuldades do caminho Ele nos reverte de autoridade para pisar serpentes e escorpiões (Lucas 10:19). Mas, diferente de José, que fugiu pelado para não pecar (Gênesis 39:12), Marcos fugiu pelado para não encarar as dificuldades, as pressões. 

É muito bom seguir Jesus quando estamos sendo cheios de alegria, bênçãos e palavras de esperança. Seria confortável demais se a vida cristã se resumisse aos momentos de louvor e adoração dos cultos de domingo. Mas seguir Jesus também é encarar as tais serpentes e escorpiões. Só que as vezes nos mostramos frouxos, despreparados, quando não nos fortalecemos no Senhor e improvisamos um lençol. 

Marcos  se identificava com o ministério de Jesus, mas não era do tipo de pessoa com quem alguém poderia contar. Ele foi covarde novamente ao abandonar Paulo e Barnabé na primeira viagem missionária (Atos 13:13). Mais tarde, na segunda viagem, ele virou motivo de discórdia pois Barnabé insistiu em levá-lo, a contragosto de Paulo, causando separação na Igreja.

Nudez ignorada

"...pois dizes: Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma, e nem sabes que tu és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu" (Apocalipse 3:17).

Tão constrangedor como ter um lençol arrancado de nós subitamente é andar por aí sem perceber que estamos com alguma coisa à mostra. Você tenta se cobrir mas o vexame é inevitável. Na carta de Jesus à Igreja da Laodicéia, em Apocalipse, é o próprio Senhor quem revela que eles estão nus.

No último livro da Bíblia Jesus endereça cartas à sete igrejas da Ásia Menor. Através de João as mensagens destacam, em cada carta, defeitos e qualidades das igrejas. Sobre Laodicéia só havia defeitos, apesar daquela igreja ter uma imagem perfeita de si mesma. Aquele povo era famoso pela indústria têxtil, sendo a cidade mais rica da Frígia na época romana. Também era famosa por suas águas medicinais, usadas para fazer colírio.

É por isso que o Senhor adota uma linguagem "comercial" para exortá-los: "Aconselho-te que de mim compre ouro refinado pelo fogo para te enriqueceres, vestiduras brancas para te vestires, a fim de que não seja manifesta a vergonha da tua nudez, e colírio para ungires os olhos, a fim de que vejas" (Apocalipse 3:18).

Qualquer comerciante diz que "na minha mão é mais barato" e "tudo é de primeira qualidade". Por amor, o Senhor exorta, pois só Ele tem as palavras de vida eterna e as vestiduras brancas de que precisamos. Quando nos olhamos no espelho podemos até nos vangloriar por estarmos bem vestidos. Mas o Senhor chega e alerta: "tape isso aí!"

Quando julgamos que nossa roupa é boa demais acreditamos que podemos ir com Jesus a qualquer lugar. Mas não se vai longe com os pecados que se insiste em guardar. Não com manias e péssimos hábitos que nos prendem. Não com pensamentos errados que criam fortalezas na mente e expõem a nossa vergonha.

É para os que não enxergam sua própria nudez que Jesus disse:"Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo" (Apocalipse 3:20). Imagine, naquela altura do campeonato, um cristão descobrir que Jesus ainda estava do lado de fora esperando! Através dessa igreja o Senhor fala a todos nós, nos exortando, pois Ele disciplina a quem ama.

Que o Senhor possa nos livrar de toda a vergonha e nos fortalecer para não sairmos para a longa caminhada cobertos pelo lençol do medo. Que Ele nos exorte para não ficar nenhuma brecha que nos exponha. Que possamos buscar a Deus e as vestes que Ele prepara com as próprias mãos para seus filhos amados.
Site MANT Belém

Nenhum comentário:

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP