segunda-feira, 19 de julho de 2010

Graças em tudo

“Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco” (I Tessalonissenses 5:18).

Costumamos dar graças somente quando algo dá certo, em situações que são, aparentemente, agradáveis. Só que a Palavra ensina que temos que dar graças em tudo, ou seja, sem deixar nada de fora.

Por mais que pareça esquisito ou difícil dar graças em situações que julgamos negativas é necessário que isso seja feito. Só assim a vontade de Deus será feita. A gratidão é uma forma de ser recíproco com aquilo que Deus já fez, por aquilo que está fazendo e as coisas futuras (que Ele já fez mas ainda não foram manifestadas).

Só se é grato quando se entende a vontade de Deus, quando se entende os motivos para sewr grato. Deus disse que tem coisas grandes para nós:


“E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus” (Romanos 12:2).
A vontade de Deus é ministrada em nossa mente, para que comece uma transformação. Por tantas vezes não fazemos aquilo que é a vontade de Deus e nos arrependemos com os frutos das atitudes que não nos trouxeram paz. Temos muitos motivos para a gratidão, entre eles:

Estar vivo – Deus teve uma grande alegria em nos criar: “... e criou Deus o homem à sua imagem: à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou... e viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom; e foi a tarde e a manhã, o dia sexto” (Gênesis 1:27-31). Ele pensa coisas boas sobre nós. Deveríamos pensar como Ele, mas geralmente pensamos o contrário.

Já éramos um projeto de sucesso, mesmo quando não tínhamos noção de nada: “...pois possuíste os meus rins; cobriste-me no ventre de minha mãe. Eu te louvarei, porque de um modo assombroso, e tão maravilhoso fui feito; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem” (Salmos 139:13-14).

Ele nos salvou – O Senhor nos amou quando nem o conhecíamos. Ainda assim Ele nos cobriu com Sua graça, que são presentes que recebemos, mesmo sem ter mérito algum.


“Eis que vos dou poder para pisar serpentes e escorpiões, e toda a força do inimigo, e nada vos fará dano algum. Mas, não vos alegreis porque se vos sujeitem os espíritos; alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos céus” (Lucas 10:19-20).
Hoje podemos ser usados dessa forma por Deus, mas não devemos nos vangloriar. Nosso orgulho deve ser por Jesus ter pago o preço por nós.


“Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda” (João 15:16).

“Eu glorifiquei-te na terra, tendo consumado a obra que me deste a fazer” (João 17:4).
Glorificar é ser grato, é dar glórias. A gratidão se completa quando cumprimos ao chamado que Ele nos fez.


:: Quer receber os textos do blog por e-mail? Clique
Site MANT Belém

Nenhum comentário:

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP