terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Ministros de Deus

Temos um propósito na vida, que não é pequeno. Por que desejar ser qualquer coisa se Deus não quer isso para nós? Foi Ele quem “nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica” (II Co 3:6). Se Ele habilitou é porque já sonhou; como sempre, sonhos mais altos que os nossos. Deus nos criou para sermos ministros. Que cargo é esse?

Desde a criação o homem foi feito ministro, para que tivesse domínio sobre o que o Dono de tudo havia criado (Gn 1:26). Quando uma responsabilidade é colocada nas mãos de alguém é porque a outra tem confiança, por terem as mesmas características, serem parecidos. Mesmo sendo feito a imagem e semelhança do Pai, o cargo que não foi zelado por causa da quebra de princípio.

Quem exerce um cargo delegado por Ele precisa pensar antes de agir, sempre ligado ao Espírito Santo. Somente o amor pela obra nos leva ao zelo, nos fazendo obedecer por fidelidade. A Palavra dá exemplos de ministros selecionados por Deus.

Jesus
“E grande multidão o seguia, porque via os sinais que operava sobre os enfermos” (Jo 6:2).

Operar maravilhas - Por onde passava Jesus operava maravilhas, que testificavam que havia sido enviado por Deus. As pessoas também podem ver sinais nos dias de hoje, pois o Senhor nos levanta como ministros para impactar vidas. Ele fazia tudo com amor e autoridade Os demônios o temiam e as multidões o seguiam (Mt 17:17).

Suportava as tribulações – Jesus tinha firmeza de caráter. Foi testado no deserto, quando tinha fome e sede, mas usou a Palavra. “E Jesus, respondendo, disse-lhe: Vai-te para trás de mim, Satanás; porque está escrito: Adorarás o Senhor teu Deus, e só a ele servirás” (Lc 4:8). Grandes afrontas vinham, a exemplo dos fariseus. Mesmo nos dias difíceis é preciso ter firmeza de caráter.

Pedro
“Mas Pedro, respondendo, disse-lhe: Ainda que todos se escandalizem em ti, eu nunca me escandalizarei” (Mt 26:33).

“Mas ele negou diante de todos, dizendo: Não sei o que dizes” (Mt 26:70).

“E lembrou-se Pedro das palavras de Jesus, que lhe dissera: Antes que o galo cante, três vezes me negarás. E, saindo dali, chorou amargamente” (Mt 26:75).

Mesmo por caminhos tortuosos Pedro tornou-se um grande ministro de Deus. Isso porque Deus o viu além do mentiroso. Nos primeiros passos do ministério até a sombra de Pedro curava. A Palavra era ministrada por ele de forma ousada, convertendo multidões (At 3). O Senhor sonhou com Pedro, e Pedro foi tudo o que Ele sonhou.

Paulo
“E, indo no caminho, aconteceu que, chegando perto de Damasco, subitamente o cercou um resplendor de luz do céu” (At 9:3).

Paulo foi um vaso escolhido por Deus. Quem no passado matava cristãos passou a converter multidões. Vendo a trajetória de pessoas usadas grandemente podemos pensar que ganharam uma vantagem a mais de Deus.

Muitos conseguem se visualizar nas melhores posições na área profissional, fazendo doutorado, tendo um bom salário e alcançando reconhecimento. Só que Deus nos vê grandes em Sua obra também. Precisamos ter o desejo de curar, fazer coisas extraordinárias, ter uma unção irresistível como a de Josué. Queira ser representante da autoridade. Deus deseja que sejamos tomados pela plenitude para que possamos fazer obras iguais ou maiores que Jesus.

“Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai” (Jo 14:12).
Site MANT Belém

Nenhum comentário:

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP