domingo, 29 de novembro de 2009

Crônica – Chifre neles!

“Deus faz que o solitário viva em família; liberta aqueles que estão presos em grilhões...” (Salmos 68:6).

Dizem que a natureza é sábia e nos ensina lições de vida. Que bobagem! Quem ensina é Deus, através das coisas que Ele mesmo criou. Por isso não é de admirar o sucesso na internet do vídeo estrelado por búfalos, versus leões, versus crocodilo. O quê? Você ainda não viu? Confira no final do texto. Imperdível!

Essas imagens nos remetem ao valor da família – que é e sempre será a menina dos olhos de Deus. Certamente isso explica o fato dela estar sempre no alvo do Inimigo, para ser atacada e destruída.

A família é forte como um búfalo, imponente e com habilidades para se defender e atacar. Nesse vídeo temos um exemplo da estratégia do Inimigo, atacando a parte mais fraca e vulnerável da família. Isso acontece geralmente com os filhos, inexperientes e mais expostos aos perigos do mundo. São presas mais fáceis durante um ataque. É curiosa a reação da mãe do filhote de búfalo, que no momento do pânico fugiu apavorada.

Muitas mães se desesperam desse jeito, e isso é compreensível. Só que a Palavra nos diz : “Eis que os filhos são herança do Senhor, e o fruto do ventre o seu galardão” (Salmos 127:3). Quem se conforma em perder a sua herança, de mão beijada, sem lutar, ficando de braços cruzados? Com raras exceções, todas as espécies defendem com unhas e dentes suas crias. Não somos diferentes.

Entre tantas súplicas e lágrimas derramadas em orações milhares de pessoas intercedem pelos seus familiares. Somente o Senhor pode ser nossa esperança infalível e a força que precisamos para lutar por familiares que estão nas garras de leões famintos. E quando a desgraça já parece completa chegam os crocodilos para afligir mais ainda. O que mais falta acontecer para defendermos nossa família?

Quando Deus acalma o nosso coração podemos ter discernimento para contra-atacar. Uma família unida é mais forte. Guiados pelo Senhor somos capazes de realizar proezas para defender um dos nossos.

Mesmo nas tribulações não podemos esquecer esse sentimento de unidade, de pertencimento a um grupo. Isso vai além de um sobrenome. Temos que lembrar que somos de uma família específica – a família da promessa. Foi com essa família que Deus fez uma aliança. A partir de Abraão toda a sua descendência seria abençoada pelo Senhor.

Isaque foi a primeira pessoa a reivindicar essas bençãos, na condição de descendência. É o mesmo que pensar: se Deus diz que tenho uma herança então ela é minha! Quando os leões e crocodilos estiverem com os dentes cravados em nossos pescoços é disso que devemos lembrar, pois Deus não vai desamparar quem Nele crê.

Não foi fácil a maratona de Isaque, cavando poços e mais poços, que foram entulhados pelas invejosas feras. “E tornou Isaque e cavou os poços de água que cavaram nos dias de Abraão seu pai, e que os filisteus entulharam depois da morte de Abraão, e chamou-os pelos nomes que os chamara seu pai” (Gênesis 26:18).

É admirável a atitude de Isaque em lutar por aquilo que era da família. Ele não estava pedindo favor a ninguém – estava reivindicando sua herança, aquilo que sei pai nomeou. O que Deus nos dá é nosso e não pode virar comida de leões e crocodilos. Se Deus nos promete algo isso já é nosso – é da família. Você é da família? Chifre neles!

“Mas nós, irmãos, somos filhos da promessa como Isaque” (Gálatas 4:28).

CONFIRA O VÍDEO
Site MANT Belém

Nenhum comentário:

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP