sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Provação e aprovação

Todo líder modelo é provado. O Senhor prova para aprovar. As vezes a provação Dele. Em outras Ele apenas permite que venha a provação. Ninguém está isento de provações pois até Jesus passou por isso.

O inimigo busca aqueles que tem potencial, que tem um chamado, tem um projeto de Deus na vida. O inimigo vai em direção aqueles que estão cheios de unção com o objetivo de parar o ministério. Quando vem a provação devemos permanecer firmes. Se erra aprende a acertar. Se foi fraco tem que superar. Só não podemos cair e sermos reprovados.

A Palavra diz que “o discípulo não é superior a seu mestre, mas todo o que for perfeito será como o seu mestre” (Lc 6:40). Não podemos ser maiores que o Senhor. Mas da mesma forma como Jesus foi aprovado temos que ser:

Mateus 4

“Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome;

E, chegando-se a ele o tentador, disse: Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães”
(v1-3).

O inimigo começou a tentação querendo tocar na vaidade. Nenhum cristão pode ser tomado de soberba, achando que chegou numa fase tão excelente que nunca vai cair, que nada o atingirá. Não podemos ter excesso de confiança e correr perigo indo até nosso limite.

“Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus” (v4).

A tentação prosseguiu:

“Então o diabo o transportou à cidade santa, e colocou-o sobre o pináculo do templo,

E disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te de aqui abaixo; porque está escrito: Que aos seus anjos dará ordens a teu respeito, E tomar-te-ão nas mãos, Para que nunca tropeces em alguma pedra”
(v5-6).

Jesus foi tentado no pináculo do templo. De onde menos imaginamos podemos ser tentados – na igreja, na família (lar cristão). Isso acontece para desestruturar, envergonhar a pessoa e fazer os outros desacreditarem na santidade.

“Disse-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus” (v7).

O inimigo prosseguiu:

“E o diabo, levando-o a um alto monte, mostrou-lhe num momento de tempo todos os reinos do mundo” (Lucas 4:5).

“E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares” (Mt 4:9).

Num instante de tempo o inimigo mostra aquilo que pode ser prazeroso com o pecado. Só mostrou a glória e não a parte ruim. Não mostrou as consequências. O pecado é morte espiritual – morte de sonhos, ministérios, saúde, emoções, prosperidade – tudo por um momento aparentemente prazeroso.

O que Jesus precisaria fazer era apenas se prostrar. O inimigo mostra sempre o caminho mais fácil, sem oração, jejum, lágrimas. Com o Senhor depois do choro vem a alegria e depois da tempestade sempre vem a bonança. Cuidado com o que vem fácil. Cuidado com a precipitação. Espere o tempo de Deus. Seja vigilante, persistente na Palavra e cheio do Espírito Santo.

A Palavra alerta que o inimigo, semelhante a um leão rugindo ao nosso redor, procura uma brecha para nos devorar. Independente do tamanho dessa brecha ele entra para destruir tudo. Para impedir essa ação temos que andar no Espírito, que nos fortalece e ajuda. Isso é um cuidado constante, para andar retrucando na Palavra. O líder modelo passa pela prova e é aprovado.

“Então disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás. Então o diabo o deixou; e, eis que chegaram os anjos, e o serviam” (v10-11).
Site MANT Belém

Nenhum comentário:

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP